Em que ano você nasceu?






7 filmes clássicos para assistir com um drink em mãos

Coquetel&

  Que tal trocar a pipoca por um drink na hora de assistir um filme? Nesta matéria, damos dicas de sete cocktails cinematográficos

Publicado em 8 de dezembro de 2017, às 10h.

A sétima arte, seus temas e personagens são fontes inesgotáveis de inspiração para a coquetelaria. Como esquecer a combinação do Vesper Martini de James Bond, por exemplo? Vito Corleone e seu The Godfather? Bebida e ‘bebedor’, muitas vezes, criam um laço que vão além do roteiro do filme e passam a existir também no mundo real.

É notável a presença marcante de drinks nas telas do cinema, principalmente nos filmes mais clássicos ou de época. Neles, a coquetelaria desempenha um papel importante, são fonte de boas cenas em bares, festas, com cocktails sempre presentes nas mãos dos personagens principais.

Por isso, listamos sete filmes em que a coquetelaria tem um papel especial. Escolha um dos drinks abaixo, dê um play e aproveite a sessão!

ZOMBIE – BONEQUINHA DE LUXO (1961)

A história centrada na vida e farsas da desafortunada jovem Holly Golightly, interpretada por Audrey Hepburn, foi inspirada em um conto escrito pelo jornalista americano Truman Capote. No filme famoso pela imagem da personagem em um vestido tubinho preto, joias e um café em mãos na frente da joalheria Tiffany’s – a jovem tenta lidar com seu passado e fugir das garras do amor de seu amigo Paul Varjak, interpretado por George Peppard.

O fato é que por mais bonita e adorável que fosse, Holly era considerada uma mentira. Ela própria se definia como “a farsante máxima em chocar as pessoas”. Sua vida era cheia de segredos sombrios que escondia de seus amigos e conhecidos. A jovem já havia sofrido por amor e por isso mudou de nome, cidade e aparência a fim de começar uma nova vida em Nova York.  

Como seus amigos glamourosos e importantes, Holly também não dispensava um bom drink. No longa, cada ocasião pedia um cocktail diferente, entre taças de espumante, doses de whiskey, Mississipi Punches e outros bebidos por ela em festas, bares ou em seu sofá. Até seu leite matinal tinha toque de requinte e era bebido em uma pequena taça coupe. Mas o Zombie foi o seu escolhido quando quis aproveitar uma festa e esquecer todos os seus problemas. A criação de Dom The Beachcomber era uma das receitas mais famosos da Tiki Craze.

Zombie

(por Don The Beachcomber)

INGREDIENTES

45 ml de rum porto riquenho ouro
45 ml de rum jamaicano
30 ml de rum demerara
15 ml de xarope falernum
22,5 ml de suco de limão tahiti
15 ml do Don’s Mix (30 ml de suco de grapefruit, 15 ml de xarope de açúcar infusionado com canela)
1 colher de chá de grenadine
6 drops de Pernod
1 dash de bitter aromático

MODO DE PREPARO

Adicione todos os ingredientes a um liquidificador com gelo e bata a mistura. Sirva em um copo alto com gelo e guarneça com um ramo de hortelã, cereja marrasquino ou rodela de limão.


WHISKEY SOUR – O PECADO MORA AO LADO (1955)

Embora o Whiskey Sour o drink mais representativo do filme, ele não é o único bebido pelos personagens

Você lembra da cena clássica da atriz Marilyn Monroe em que seu vestido branco esvoaça quando ela passa sobre uma saída de ar do metrô de Nova York? Ela faz parte do enredo do filme O Pecado Mora ao Lado.

Nele, a modelo interpretada por Marilyn é vizinha de Richard Sherman (interpretado pelo ator Tom Ewell). Entediado com sua vida doméstica, ele havia mandado sua esposa para viajar pelo interior durante o verão a fim de relaxar em casa. No filme, Sherman estava lendo um livro com o mesmo nome do filme, que explicava sobre a grande probabilidade dos homens se tornarem infiéis após sete anos de casamento — exatamente a mesma duração de seu casamento.

Apesar de estar amedrontado pela ideia de trair a esposa, ele convida a vizinha para tomar uma bebida em seu apartamento e acabam criando amizade. Durante o filme, ele ensina Marilyn a preparar Whiskey Sour, cocktail que Sherman afirma beber no café da manhã. O drink tem paladar amargo com toques de ácidos e foi muito popular nos anos da Lei Seca americana.

Whiskey Sour

INGREDIENTES

45 ml de bourbon whiskey
30 ml de suco de limão siciliano
15 ml de simple syrup
1 dash de clara de ovo (opcional)

MODO DE PREPARO

Adicione todos os ingredientes em uma coqueteleira e agite com gelo. Coe com um julep strainer para um copo old fashioned com gelo e guarneça com meia fatia de laranja e uma cereja ao maraschino.

 

 


FRENCH 75 – CASABLANCA (1942)

Um filme cuja trama se passa a maior parte tempo dentro de um bar só poderia ter uma série de cocktails marcantes. Entre eles, o French 75 teve destaque

Grande parte da trama deste clássico acontece dentro do bar Rick’s Cafe, de Rick Blaine (interpretado por Humphrey Bogart), na cidade de Casablanca, durante os anos da Segunda Guerra Mundial.

Naquela época, a cidade era uma rota de fuga para aqueles que desejavam fugir dos nazistas na Europa. Passes livres eram vendidos no mercado ilegal para que pudessem viajar a outros países. Em um período tão sombrio e caótico, o dono do bar encontra Ilsa Lund, por quem tinha tido um amor antigo em Paris. Após tê-la abandonado sem explicações, Ilsa se casou com outro homem que, junto dela, procurava passes para ir aos Estados Unidos. Rick, com dois passes disponíveis, fica numa situação de conflito se deve deixar a amada partir ou não.

Como já é esperado para uma trama com diversas cenas dentro de um bar, dezenas de drinks são servidos e consumidos com elegância pelos personagens durante os diálogos. Mas um deles ficou marcado e eternizado pelo filme: o French 75. Afinal, segundo a inesquecível frase do filme: “sempre teremos Paris”. Afirma-se que o nome da bebida é oriundo da Primeira Guerra Mundial, em referência a um canhão de guerra francês. Ele foi criado na década de 1910 no Harry’s New York Bar na capital francesa.

French 75

INGREDIENTES

60 ml de Espumante Mumm
30 ml de Beefeater London Dry Gin
15 ml de suco de limão siciliano
2 dashes de simple syrup

MODO DE PREPARO

Complete uma coqueteleira com cubos de gelo. Adicione gin, suco de limão e simple syrup. Agite e coe a mistura para uma taça de espumante. 

 

 

 

 

 


HOT TODDY – GATA EM TETO DE ZINCO QUENTE (1958)

Maggie e Brick Pollit e seu Hot Toddy em mãos

Uma história de dramas, mortes e mentiras. Gata em Teto de Zinco Quente foi um longa estrelado por Elizabeth Taylor (Maggie Pollit) e Paul Newman (Brick Pollit), cuja trama está centralizada em um casal com problemas conjugais. Brick negava o amor à esposa, Maggie, por dois motivos: o fim de sua carreira no futebol americano e a morte de seu companheiro de campo, Skipper. O jogador havia tirado a própria vida após a Maggie tentar seduzi-lo, com o intuito de acabar com a amizade dos dois.

Brick também tinha problemas de relacionamento com o pai, Harvey, diagnosticado com câncer. Enquanto buscava uma reconciliação, a esposa o pressionava para que investisse nos negócios do pai e herdasse sua fortuna. Seu irmão, Gooper, e a cunhada tentavam destruir sua reputação com a família.

Em meio a uma relação conturbada, o drink favorito de Brick na trama era o Hot Toddy. Em uma das cenas, Maggie diz: “Você sabe como eu me sinto? Me sinto como uma gata em teto de zinco quente o tempo todo”. Brick responde: “então pule do teto, Maggie. Pule! Gatos pulam do telhado e caem intactos”. Maggie: “Pular para onde?”.

Hot Toddy

INGREDIENTES

60 ml de Chivas Regal
10 ml de suco de limão siciliano
2 colheres de chá de açúcar demarara ou mascavo
4 cravos
Água fervente
1 rodela de limão siciliano
1 canela em pau (opcional)

MODO DE PREPARO

Aqueça uma caneca com água fervente e prenda os cravos na rodela de limão. Em seguida, retire metade da água, adicione o açúcar e mexa para que ele se dissolva. Depois, coloque o suco de limão e o whisky e misture mais uma vez. Guarneça com a rodela de limão e uma canela em pau.

 


THE GODFATHER – O PODEROSO CHEFÃO (1972)

Don Corleone e seu inseparável The Godfather

Forte e elegante como toda a trilogia dos filmes de O Poderoso Chefão, um cocktail costumava ser bebido por Don Corleone (interpretado por Marlon Brando) durante o primeiro filme da saga. Ele aparecia nas mãos do patriarca da família de gangsters italianos radicados em Nova York principalmente na hora de tomada de reuniões e corajosas decisões.

No filme de Francis Ford Coppola da década de 70, a família tenta manter sua supremacia depois da Segunda Guerra Mundial e a imigração para os Estados Unidos. No primeiro filme da série, uma tentativa de assassinato deixa Don Vito Corleone incapacitado, forçando os filhos Michael e Sonny Corleone a assumirem os negócios. Entre intrigas familiares, conversas tensas com parceiros comerciais, traições e mortes, é possível acompanhar o topo e a queda de Don e os esforços da família para seguir adiante.

Preparada com scotch whisky e licor de amêndoas, a bebida é de fácil preparo e conhecida por seu alto teor alcoólico, mas sabor equilibrado. Depois do lançamento de O Poderoso Chefão, a bebida foi batizada com o nome do filme e hoje é considerada um clássico da coquetelaria.

Godfather

INGREDIENTES

35 ml de Chivas Regal 12 Anos

35 ml de licor de amêndoas

MODO DE PREPARO

Complete um copo old fashioned com uma pedra grande de gelo ou pequenos cubos. Adicione o licor de amêndoas e whisky.

 

 

 

 

 


MOJITO – NOSSO HOMEM EM HAVANA (1959)

O personagem de Alec Guiness não negava um bom drink na capital cubana

Filmado em Havana durante a Revolução Cubana, o filme é uma comédia britânica dirigida por Carol Reed, baseada em um livro de mesmo nome, da autoria de Graham Greene. Ele conta as aventuras do ex-vendedor de aspiradores de pó, James Wormold, que aceita um emprego de espião secreto na capital de Cuba porque precisa do dinheiro para pagar os estudos da filha, Milly. Ela era assediada com frequência pelo Capitão Secura, um militar conhecido pela agressividade com que tratava os prisioneiros.

Wornold deveria enviar informações codificadas sobre a situação política da ilha ao Serviço Secreto Britânico, além de formar uma equipe de agentes para ajudá-lo, mas não é bem sucedido em nenhuma das tarefas. Ao consultar um amigo sobre o que poderia fazer para se manter no trabalho, é aconselhado a inventar as informações. Ele cria uma história fantasiosa sobre uma construção secreta nas montanhas de Havana, seus superiores julgam a situação alarmante e enviam agentes mais experientes para ajudá-lo. Secura descobre o trabalho de Wornold e decide ameaçar pai e filha.

No filme, o agente bebe alguns mojitos no histórico bar Sloppy’s Joe — um dos mais importantes da capital, ao lado dos famosos El Floridita e Bodeguita del Medio.

Mojito

INGREDIENTES

50 ml de rum Havana Club Añejo 3 años
7 folhas de hortelã
10 ml de suco de limão
20 ml de xarope de açúcar
100 ml de água com gás
1 ramo de hortelã para decorar

MODO DE PREPARO

Em um copo long drink, coloque a hortelã e macere levemente. Encha o copo com gelo, adicione o xarope de açúcar e o Havana Club Añejo 3 Años. Mexa com uma colher bailarina, complete com água com gás e mexa novamente. Decore o copo com o ramo de hortelã e sirva.

 


MAI TAI – FEITIÇO HAVAIANO (1961)

Nos arriscamos a dizer que o Mai Tai é o drink mais bebido no filme estrelado por Elvis Presley

Paisagens afrodisíacas devem ser acompanhadas por drinks igualmente refrescantes. Em Feitiço Havaiano, estrelado por Elvis Presley, isso é seguido à risca. Ele interpreta o soldado recém voltado do exército Chadwick Gates, que sentia saudades das praias, do mar, do surfe e das paisagens havaianas. Ansioso para colocar amizades, namoro e diversões em dia, Gates é frustrado pela mãe, que deseja que ele siga os passos do pai e assuma o controle da empresa de frutas da qual é dono.

O jovem decide contrariar a mãe e trabalhar como guia turístico na empresa de sua namorada, Maile Duval. O longa é uma garantia de cenas da bela Wakiki Beach, colares floridos e alguns Mai Tais acompanhando reuniões e festas. A trilha sonora do filme foi sucesso absoluto na época, chegando a se manter por 20 semanas no topo da Billboard americana.

Mai Tai

INGREDIENTES

40 ml de Havana Club 3 Años
20 ml de Havana Club 7 Años
15 ml de licor curaçao
15 ml de orgeat syrup
10 ml de suco fresco de limão tahiti
Folhas de hortelã
Zest de limão tahiti

MODO DE PREPARO

Adicione todos os ingredientes a uma coqueteleira com gelo e bata a mistura. Faça uma coagem para um copo do tipo highball com gelo. Por fim, guarneça com folhas de hortelã, zest de limão tahiti, folha de abacaxi ou uma flor comestível.

 

Você vai gostar de ler!

Rota do Dry App Capa

Rota do Dry: app mostra onde beber os melhores Dry Martinis

⍟ No total, são 42 destinos imperdíveis para quem deseja saborear o drink em São Paulo e no Rio de Janeiro Publicado em 17 de abril de 2018, às 15 horas. ...

chivas masters 2018 4

Conheça os 20 bartenders semifinalistas do Chivas Masters 2018

⍟ Saiba quem são os 20 participantes da segunda fase nacional do Chivas Masters e suas criações Publicado em 17 de abril de 2018, às 8h. Entre cem casas ...

One commentOn 7 filmes clássicos para assistir com um drink em mãos

Escreva o seu comentário:

O seu e-mail não será divulgado.

Menu deslizante