Em que ano você nasceu?






Renan Tarantino representará o Brasil na final do Jameson Bartenders’ Ball 2017, na Irlanda

Bartenders' Ball Competições

⍟ Sete finalistas se reuniram em São Paulo para disputar uma vaga na fase mundial da competição, em 15 de último. A disputa indicou Renan Tarantino como o escolhido para representar o Brasil em Dublin, na Irlanda, com o drink “Sabiá”.

Publicado em 25 de maio de 2017, às 10h30.

Dos 24 barmen convidados pela organização para preparar o melhor drink com Jameson, sete participaram da grande final, realizada na noite de 15 de maio, no estúdio de tatuagem Tattoo You, na Vila Olímpia, capital paulista. O objetivo era escolher a combinação perfeita entre o whiskey irlandês e os sabores típicos brasileiros que pudesse representar o país na final do Jameson Bartenders’ Ball, em Dublin, entre os dias 26 e 29 de junho.

Cada bartender deveria apresentar o seu coquetel, prepará-lo e servi-lo aos três jurados da competição: Matheus Cunha (vencedor da última edição brasileira do concurso e head bartender do The Juniper 44º), Thibault Cuny (CEO da Pernod Ricard Brasil) e Marcelo Sant’iago (especialista em Marketing Digital, estudioso da coquetelaria e representante do Difford’s Guide Brasil).

O evento reuniu ainda influenciadores, jornalistas especializados, a equipe da Pernod Ricard Brasil e também o embaixador de Jameson, Lucca Campolina. Ele fez questão de envolver o público em sua fala sobre o universo da bebida. Contou detalhes da história de Jameson, as nuances do seu sabor e de seu modo de fabricação, que lhe garantem a reputação de mais famoso whiskey irlandês da atualidade.

Além do vencedor Renan Tarantino (Nakka Sushi), participaram da disputa: Dio Lucena (Peppino Bar), Edgard da Silva Jr (LOL Sport e Bar), Felipe Leite (Jiquitaia), Guilherme Araújo (Vidottinho), Stephanie Marinkovic (Espaço 13) e Vanderlei Nunes (Brexó).

Os grandes finalistas da final brasileira do Jameson Bartenders’ Ball : Renan Tarantino (centro), com o 1º lugar; Guilherme Araújo (esquerda), no 2º lugar; e Stephanie Marinkovic (direita), em 3º lugar

1º LUGAR – RENAN TARANTINO

Minha terra tem palmeiras, onde canta o Sabiá / As aves, que aqui gorjeiam, não gorjeiam como lá. / Nosso céu tem mais estrelas, nossas várzeas têm mais flores, / Nossos bosques têm mais vida, Nossa vida mais amores”. Foi com as primeiras estrofes do poema “Canção do Exílio”, do autor brasileiro Gonçalves Dias, que o experiente bartender iniciou a apresentação de seu coquetel.

O poema é um dos mais notáveis da literatura brasileira, por retratar as grandezas e riquezas da terra natal do poeta romântico que, na época, vivia exilado em Portugal e sentia saudades de sua pátria.

Com essa inspiração, Tarantino criou uma receita rica em brasilidade. Os ingredientes típicos foram escolhidos entrarem em harmonia com o whiskey. Pitanga, abacaxi, limão cravo, castanha do pará e o copo decorado com um pedaço de folha de palmeira, além de casca de laranja bahia e flores para aromatizar.

“Sabiá”, então, é a representação do poema com o que há de melhor na coquetelaria brasileira.

Após oito anos atrás do balcão, esta é a primeira oportunidade do bartender de participar de uma competição internacional. “Eu estou muito animado com isso. Gostei muito do resultado do meu drink e vou tentar fazer o melhor para representar o Brasil na final”.

Ele embarcará com o embaixador da marca para uma visita à destilaria de Jameson, onde poderá conhecer mais sobre a bebida e trocar experiências com bartenders do mundo todo, antes da etapa global, onde concorrerá com 39 profissionais das mais diversas partes do mundo. 

SABIÁ

INGREDIENTES

75 ml de Jameson Irish Whiskey

Purê de Pitanga

1 Colher bailarina de Compota de Abacaxi

20 ml de Falernum do Pará (Castanhas do Pará, Amêndoas, Gengibre, Imbiriba, Puxuri, Cravo, Semente de Cumaru e Cascas de Limões)

30 ml de  Limão Cravo

MODO DE PREPARO

Em uma coqueteleira, misture todos os ingredientes e bata vigorosamente a mistura. Sirva em um copo revestido de folhas de bananeira e decorado com casca de laranja bahia, flores e um pitanga.

2º LUGAR – GUILHERME ARAÚJO

Representando o bar Vidottinho, de Campinas, Guilherme Araújo também estreou em uma competição de coquetelaria. Com três anos de bar e cinco de estudos sobre o assunto, ele apostou em uma tradição brasileira também apreciada na irlanda: o café.

Araújo uniu a tradição dos dois países no preparo de um tradicional Irish Coffee. “Como o Brasil é bem tropical, tentei fazer com que o drink não fosse quente. Por isso, coloquei açaí, que mostra bem o sabor do nosso país. Tentei trazer os ingredientes mais artesanais possíveis”, explica.

Para finalizar, um último toque brasileiro: um copo talhado à mão e uma decoração rústica, com folhas e grãos de café.

A experiência foi bem bacana. Pude conhecer novos barmen e dividir experiências da profissão. Isso só enriquece!”, avaliou.

BRAZILIAN IRISH COFFEE

INGREDIENTES

70 ml de Jameson Irish Whiskey

50 ml de polpa de Açaí com Guaraná

1 dash de bitter artesanal de café

Espuma de café feita com café artesanal e xarope de café

MODO DE PREPARO

Em um mixing glass, adicione whiskey, polpa de açaí e um dash de bitter artesanal de café. Mexa a mistura, coe e sirva em uma taça martini sem gelo. Em uma coqueteleira, coloque duas pedras de gelo, café artesanal e xarope de café. Bata a mistura vigorosamente e coloque a espuma sobre o coquetel.

3º LUGAR – STEPHANIE MARINKOVIC

Única presença feminina na final brasileira, a head bartender do Espaço 13, de São Paulo, se inspirou nos versos de “The Ballad of Reading Gaol”, do poeta irlandês Oscar Wilde, para compor seu drink, batizado Impetus. Tomando como base o verso Ainda assim, todo homem mata as coisas que ama”, ela aludiu a diferentes fases do amor ao se referir a cada um dos ingredientes escolhidos.

O caramelo, segundo ela, representava o início do amor, quando tudo é lindo e doce. O suco de limão, por outro lado, representa as pequenas desavenças. E como o sentimento precisa ser nutrido diariamente para que perdure, a tintura de arroz negro vem como o sustento. O café fez a vez da solidez  e o bitter de lavanda, a dos aprendizados que tiramos de um relacionamento.

A guarnição da bebida era uma tira de bacon que, segundo a bartender, representa a carne que reúne todos essas fases do amor. Em sua apresentação, ela ainda entregou rosas aos jurados, com um breve resumo do coquetel.

“Minha ideia foi trabalhar com ingredientes que a maioria das pessoas já conhecem. O diferente mesmo foi apenas o arroz negro. Quis trabalhar com o aroma das flores para representar a feminilidade brasileira”, explica.

IMPETUS

INGREDIENTES

70 ml Jameson Irish Whiskey

20 ml Caramelo de camomila

30 ml Tintura de arroz negro

5 ml Redução de café

10 ml Sour mix

2 dashes de bitter de lavanda

MODO DE PREPARO

Misture todos os ingredientes e bata a mistura em um mixing glass. Sirva em uma taça coupe sem gelo.

Você vai gostar de ler!

alquimia gin cocktail do frank bar

Segredos da alquimia inspiram nova carta de drinks do Frank Bar

⍟ União e transmutação dos quatro elementos da natureza regem o menu de cocktails do Frank Bar, na capital paulista. Conheça as novidades da carta e ...

gui ferrari no chivas masters 2019

Gui Ferrari conta detalhes sobre participação no Chivas Masters 2019: “me sinto um vencedor”

⍟ De vencedor brasileiro ao top 3 do mundo no Chivas Masters, o bartender Guilherme Ferrari, do Seen, conta detalhes sobre o campeonato e sua experiência ...

drink Mexican Mind

Mexican Mind

INGREDIENTES 30 ml de Kahlúa 30 ml de Altos Tequila Plata Club soda MODO DE PREPARO Complete um copo baixo com gelo e, usando uma colher bailarina, adicione o ...

Escreva o seu comentário:

O seu e-mail não será divulgado.

Menu deslizante