Em que ano você nasceu?






Soluções para implantar uma cultura de consumo responsável no bar

Educacional
drink consumo responsável no bar.

⍟ É preciso gerar debates sobre como criar uma cultura de bar mais saudável e segura para os clientes e a equipe. Veja algumas soluções práticas para começar hoje mesmo

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que 3 milhões de pessoas morrem anualmente devido a problemas decorrentes do consumo excessivo de álcool. Essa média tem se mantido ao longo dos anos e, de acordo com estimativas da organização, tem a tendência de aumentar nos próximos anos caso não seja feito um amplo trabalho de conscientização. Como profissionais de bar, temos um papel muito importante neste contexto: o de oferecer um ambiente seguro para nossos clientes. E tudo isso começa com um esforço em prol do consumo responsável.

Partindo da premissa de que as pessoas vão ao bar para se divertir e celebrar a vida de forma saudável, o álcool tem um papel duplo: oferecer o prazer gustativo e também boas experiências sociais. Por isso, tanto empenho é colocado na criação de cartas de bebidas. Mas deve ser levado em conta o comportamento de risco de clientes que exageram na quantidade de cocktails e doses em uma mesma noite. É papel social do bartender dissuadi-lo de fazer novos pedidos e zelar por sua saúde.

O mesmo vale para a brigada do bar. Sabemos que muita vezes, durante o expediente, os barmen experimentam suas criações antes de servi-las e também bebem uma dose ou outra para ‘entrar no clima’ do bar. Mesmo assim, é importante que toda a equipe se atente aos primeiros sinais de alcoolismo entre a brigada e os clientes, converse sobre o assunto e busque ajuda.

Confira algumas medidas para estimular o consumo responsável no seu bar:

OFEREÇA COCKTAILS BALANCEADOS

Você deve saber que sabores, xaropes, temperos e açúcares muito fortes mascaram o verdadeiro teor alcoólico dos drinks. Por isso, evite, sempre que possível, criar bebidas que sigam este caminho. Cocktails balanceados são mais ‘transparentes’ quanto seu conteúdo alcoólico, fazendo com que o consumidor entenda o quão forte ele é e como pode levar mais rapidamente à embriaguez. Drinks equilibrados são sinônimo de sinceridade no bar.

BAIXO TEOR ALCOÓLICO É TENDÊNCIA

Falamos sobre isso na matéria de tendências na coquetelaria para 2019. A ‘moda’ começou na Europa e está se espalhando nos bares mundo afora de forma rápida e tem tudo para fazer sucesso por aqui também. Avalie: vender drinks menos alcoólicos evita que o cliente fique embriagado ou passe mal rapidamente, porém, vender cocktails com menos nível de álcool aumenta o número de vendas e ajuda o visitante a ter uma boa noite de diversão no seu bar.

DRINKS SEM ÁLCOOL? TEMOS!

O balcão precisa ser um local com opções para todos! Nem todos os clientes vão a um bar com o objetivo de consumir álcool, seja ele em drinks, doses, copos ou latinhas. Há quem não beba por questões de saúde, gravidez, religião ou até mesmo por preferência pessoal. Mas não é por isso que ele deve estar reservado somente às sessões de sucos e refrigerantes. É possível criar uma profundidade de sabores interessantes sem spirits, utilizando infusões, tinturas, xaropes, sucos, shrubs e outros insumos. Não esqueça das guarnições, gelos e copos, que atraem a atenção dos consumidores e são uma ótima ferramenta de vendas. Você pode criar toda uma carta não alcoólica ou somente algumas opções, a escolha é sua!

UM COPO DE ÁGUA POR VEZ

Os especialistas recomendam que para evitar os efeitos nocivos do álcool, deve-se intercalar um copo de água entre as doses de álcool. Sempre alerte seu cliente sobre a importância da hidratação e ofereça um copo entre um cocktail e outro.

TENHA IDEIAS CRIATIVAS

Um dos grandes trunfos de ser bartender é poder utilizar a criatividade para proporcionar boas experiências a seus clientes. Acredite, isso vai muito além da combinação de ingredientes e engloba toda a jornada da clientela com o seu balcão. Por exemplo: crie promoções que deem desconto em um ‘mocktail’ na compra de um drink alcoólico, oriente os clientes que derem sinais de embriaguez, faça parcerias com apps de transporte e taxistas para estimular as pessoas a voltarem para casa de carona, etc. Solte a imaginação!

CONVERSE COM A SUA EQUIPE

Fale abertamente sobre consumo responsável com seus colegas de trabalho e estabeleça padrões de serviço que evitem o consumo excessivo da bebida. Se possível, convide um profissional de saúde para visitar o bar e tirar dúvidas sobre o assunto. Informação é fundamental para combater o alcoolismo e seus efeitos.

OFEREÇA AJUDA

Caso você identifique padrões de consumo excessivo de álcool entre sua brigada de bar, ofereça ajuda. Procure entender os motivos que levam ao vício na bebida, converse sobre o assunto, se ofereça para ajudá-lo a buscar atendimento profissional. Nessas horas, ter alguém de confiança faz toda a diferença e ser ‘abraçado’ por sua equipe de trabalho é essencial para o fim do problema.

Você vai gostar de ler!

Como fazer água tônica artesanal

⍟ Sabemos que é parte do trabalho de muitos bartenders produzir seus próprios sucos e xaropes de forma artesanal. O recurso vale também para a água ...

lírio amarelo

Lírio amarelo: de garnish a acompanhamento para cocktails

⍟ Na continuidade da nossa série sobre Plantas Alimentícias Não-Convencionais (PANCs), o chef Henrique Nunes e o mixologista Rafael Marichi apresentam ...

dilton sales falando sobre café na coquetelaria

Como utilizar café na coquetelaria

UTENSÍLIOS PARA ESTA AULA Coqueteleira  –  Colher Bailarina  –  Mixing Glass  –  Hawthorne Strainer  –  Fine Strainer ...

Escreva o seu comentário:

O seu e-mail não será divulgado.

Menu deslizante