Em que ano você nasceu?





10 dicas para evitar o coronavírus no seu bar

Educacional
bartender limpando mesa para evitar o coronavírus

⍟ Algumas atitudes importantes devem ser tomadas nos estabelecimentos de alimentos e bebidas. Faça o seu checklist e mantenha os colaboradores e os clientes livres do vírus

O movimento dos estabelecimentos comerciais em todo o país tem se reduzido devido aos anúncios sobre o novo coronavírus (COVID-19), que, tendo iniciado na China, rapidamente se espalhou por todo o mundo. No Brasil, a doença entrou por meio de turistas que estiveram em países onde o vírus já estava disseminado, mas já temos casos confirmados da doença com transmissão comunitária, que é a maneira como se chama o contágio por meio de uma origem desconhecida proveniente do próprio país.

Os bares e restaurantes recebem muitos turistas. Desta forma, é um tipo de comércio que deve ter atenção redobrada aos critérios de higiene. Veja alguns cuidados básicos para que os riscos de contágio por coronavírus sejam mitigados em seu estabelecimento:

1 – Evite aglomerações

É verdade que muitos bares ‘bombam’, mas pelo bem da saúde pública, é necessário que os clientes fiquem distantes, pelo menos um metro uns dos outros para que eventuais gotículas de saliva em dispersão não atinjam as vias respiratórias do coleguinha do lado. Por mais que o cliente não seja o cara que fala cuspindo, micropartículas normalmente são eliminadas quando falamos ou respiramos. Deste modo, reduzir um pouco a capacidade de lotação do estabelecimento de forma temporária é necessário.

2 – Ventile os ambientes

Lugares fechados ficam com o ar viciado e propiciam a proliferação de microorganismos. Apesar do calor, procure controlar a temperatura do estabelecimento abrindo as janelas e utilizando outras maneiras de fazer o ar circular.

3 – Doentes em casa

Use as redes sociais para instruir seus clientes que não é bacana ir a um lugar cheio de gente quando se está com tosse, espirro e outros sintomas de resfriado ou gripe. Isto nem precisaria ser dito, mas ainda assim há pessoas que não se importam em passar gripe e outras doenças contagiosas para os outros. No caso do coronavírus, este cuidado em alertar o público deve ser redobrado. Colaboradores doentes com sintomas de gripe devem procurar o médico.

4 – Evite contato físico

A boa hospitalidade é aquela que trata o cliente como um amigo, mas é preciso evitar o contato físico. Deixe cumprimentos, abraços e falar muito perto do coleguinha para uma situação mais tranquila e descubra outras formas de cativar o público.

5 – Álcool em gel 70%

Esse recurso não é milagroso. Não adianta usar álcool gel como se ele fosse destruir todos os microorganismos do universo e ignorar todos os outros procedimentos. Mas disponibilizá-lo para os clientes é uma forma de atenuar um pouco a probabilidade de contágio. A brigada de bar e de salão deve sempre seguir o protocolo de higienização de mãos e depois disso, utilizar o álcool.

6 – Cuidado com copos e pratos

Este cuidado especial para a brigada de bar merece muita atenção. Garçons, bartenders e copeiros entram em contato com material biológico dos clientes quando encosta em copos e pratos. Nunca, sob qualquer hipótese, deixe de lavar as mãos seguindo protocolo imediatamente após este tipo de contato. Faça a higienização de toda a louça, copos e talheres com atenção redobrada.

7 – Limpeza do bar

Procure higienizar mesas, cadeiras, maçanetas, porta guardanapos e outros objetos de uso comum após cada uso com solução sanitizante ou outra fórmula desinfetante eficaz.

8 – Invista em outras soluções de negócio

Alguns bares inovadores começaram a oferecer o serviço de delivery de cocktails. Isto não substitui a experiência de se estar no bar, mas pode ser uma forma de compensar uma eventual queda de faturamento, ao menos por enquanto.

9 – Atenção às resoluções locais

Fique atento às resoluções publicadas pela Vigilância Sanitária local e procure estar atualizado sobre as últimas notícias. A maneira de se lidar com esta doença varia de acordo com o nível de contaminação de cada região.

10 – Respeite as determinações das autoridades

Se você tem estabelecimento em um local onde há orientação para não abrir comércio, existe um bom motivo para isto. Desta maneira, você evita expor ao risco você mesmo, seus colaboradores e seus clientes. Juntos podemos reduzir as inconveniências geradas por esta epidemia de coronavírus para retornarmos, o mais breve possível, ao funcionamento normal.

Você vai gostar de ler!

The Cloud.Bar: Pernod Ricard Brasil e VICE se unem em hub de convivência digital

⍟ Projeto promoverá experiências durante o período de confinamento com conteúdo interativo em lives, treinamentos, DJ sets e painéis sobre música, ...

Envelhecimento dos destilados: como e por que é feito? – Parte 2

⍟ Na segunda parte da matéria sobre envelhecimento, você aprende sobre as características mais importantes para determinar o tipo de maturação em ...

pub na quarentena

5 maneiras de aproveitar a quarentena com ajuda da tecnologia

⍟ Depois de estudar tanto, bartender também precisa de descanso. Confira cinco dicas para aproveitar a quarentena usando seu computador ou smartphone ...

Escreva o seu comentário:

O seu e-mail não será divulgado.

Menu deslizante