Em que ano você nasceu?






Por que você deveria ter um drink coletivo no seu bar ainda neste verão?

Educacional
drink coletivo com tangerina

⍟ Saiba alguns motivos para incluir este tipo de bebida no cardápio e veja exemplos para se inspirar e deixar vários clientes satisfeitos ao mesmo tempo, promovendo uma experiência em grupo

Uma pesquisa de Usage and Attitude (U&A) da Pernod Ricard sobre o setor de serviços de bares constatou que cerca de 52% dos clientes dos bares costumam estar em grupos de seis ou mais pessoas e 81% deles frequenta esses locais acompanhados de amigos. Ainda segundo os dados da pesquisa, a maior parte dos consumidores não sabem que tipo de bebida irão consumir no momento em que entram no estabelecimento.

Para dar uma resposta rápida à dúvida dos clientes que frequentam nossos bares em grupos, uma excelente opção é a inserção de drinks coletivos na carta de cocktails, que atendam a vários pessoas de uma só vez. Esta possibilidade é muito positiva em bares de grande fluxo e com ambiente mais descontraído e nem de perto é uma forma de ‘despachar logo o pedido’: quando bem divulgados e feitos da maneira certa, podem encantar a clientela. Veja três tipos de drinks coletivos e implante a ideia no seu bar ainda nesse verão, pois será um sucesso.

Drinks compartilhados

São aqueles apresentados e consumidos em um único recipiente. Não é nenhuma novidade que uma mesma bebida seja dividida entre várias pessoas. Esta prática é comum, por exemplo, no ritual do Chimarrão. Normalmente, um cocktail coletivo destes é servido em um recipiente grande. O tamanho do vasilhame pode ser um atrativo à parte, como é o caso do Monster Mule, um Moscow Mule gigante servido no Killarney’s Irish Pub, na Califórnia. É interessante utilizar canudo. Mas se o fizer, opte pelas variedades de plástico durável ou metal que podem ser reutilizados, ou ainda os de papel descartável. Muito cuidado com a apresentação, pois drinks em tamanho grande merecem um cuidado especial para que não fiquem aguados por causa do derretimento do gelo quando chegam ao final. O ideal é utilizar pedras de tamanho grande, pois o derretimento é mais demorado. Também tome cuidado com a quantidade de insumos sólidos para que o final do drink não tenha uma aparência de ‘salada’.

drink moscow mule coletivo
Monster Mule do Killarney’s Irish Pub, da Califórnia.

Combo de drinks

Estes são apresentados já fracionados em porções individuais. Podem ser preparados de uma só vez, dependendo do tipo de cocktail. É possível, por exemplo, preparar vários Frozen Daiquiris ao mesmo tempo no liquidificador e vendê-los de forma casada, servindo-os em taças individuais em uma bandeja. Outro exemplo é o Platojito Havana Club, que esquenta as vendas oferecendo até seis drinks em um mini-engradado. Este tipo de drink sugere consumo em grupo, estimulando uma experiência coletiva.

mojito servido como drink coletivo
Um Platojito de Havana Club, ótimo para servir grupos

Punchs e Sangrias

Apresentados em um único recipiente e fracionados pelos próprios clientes ou ainda pelo garçom da casa. Podem ser servidos em poncheiras ou punch bowls, que são feitas especialmente para este tipo de drink e, normalmente, acompanha copos do mesmo estilo para fazer o porcionamento. O bartender, garçom ou o próprio cliente pega a bebida com uma concha e coloca em seu copo. Apesar do punch (ou ponche) estar na memória afetiva como um drink da época da faculdade, pode sim, como se vê na imagem, prepará-lo com bebidas excelentes e uma apresentação super premium. Abaixo, o super elegante Spring Punch, preparado pelo mixologista Rafael Mariachi com Espumante Mumm e Absolut Elyx (destilada em colunas de cobre, por isso a poncheira deste material). Sangrias, servidas em jarros, também são uma ótima pedida. Tome cuidado com o gelo também neste caso. O ideal é utilizar um bloco grande de gelo, pois o seu derretimento é muito mais lento e não provocará uma diluição excessiva da receita. Se o punch for gaseificado, não utilize água com gás. Prefira club soda ou outra bebida gaseificada com as bolhas consistentes para que a bebida não fique flat rapidamente.

tangerina
O Spring Punch sendo servido em taças. Veja a receita clicando aqui

VANTAGENS PARA O BAR

Entre as inúmeras vantagens de se disponibilizar este tipo de opção no bar, podemos listar:

 Agilidade do pedido

Se vários clientes em grupo entram em acordo rapidamente sobre um drink coletivo após uma propaganda bem feita, o pedido é comandado em tempo muito menor do que se cada cliente comandasse um pedido individual.

 Rapidez de preparo

O mise en place imediato é mais rápido quando se prepara uma grande quantidade de drinks do mesmo tipo ou um drink em tamanho grande, pois não há necessidade de diferentes pré-preparos, permitindo que o bartender tenha mais foco e tranquilidade na confecção do drink.

 Menos mão-de-obra

Um único drink em tamanho grande reduz as idas e vindas do garçom para entrega do drink e retirada dos copos e de pessoal da brigada de bar. É mais fácil e rápido , por exemplo, todo atendimento para um único punch que atende seis pessoas do que um Dry Martini, dois Mojitos, uma Caipirinha, um Cosmopolitan e um Boulevardier.

 Retorno financeiro

Abarcar várias pessoas com um único drink é garantia de que o ticket médio de consumo deste tipo de bebidas aumentará. O drink coletivo pode ser uma porta de entrada para o consumo de cocktails. E, como sabemos, o retorno sobre investimento de drinks é bastante alto. Desta forma, é interessante criar um pacote que seja atrativo financeiramente para os clientes. O que o bar não tem de retorno na unidade vendida, certamente terá pela quantidade, e uma novidade como esta trará mais novos clientes curiosos para provar este tipo de drink.

 Criar experiências

Sempre vemos grupos de amigos em nossos bares. Certamente muitos deles gostariam de compartilhar drinks assim como compartilham porções de comida e cerveja. Obviamente, todos poderiam pedir a mesma bebida, mas isso acontecerá com muito mais facilidade se a casa, o garçom e o bartender se tornarem propagadores dispostos a sugerir este tipo de experiência.

Você vai gostar de ler!

Como fazer água tônica artesanal

⍟ Sabemos que é parte do trabalho de muitos bartenders produzir seus próprios sucos e xaropes de forma artesanal. O recurso vale também para a água ...

lírio amarelo

Lírio amarelo: de garnish a acompanhamento para cocktails

⍟ Na continuidade da nossa série sobre Plantas Alimentícias Não-Convencionais (PANCs), o chef Henrique Nunes e o mixologista Rafael Marichi apresentam ...

dilton sales falando sobre café na coquetelaria

Como utilizar café na coquetelaria

UTENSÍLIOS PARA ESTA AULA Coqueteleira  –  Colher Bailarina  –  Mixing Glass  –  Hawthorne Strainer  –  Fine Strainer ...

2 commentsOn Por que você deveria ter um drink coletivo no seu bar ainda neste verão?

  • O Killarney nao fica na California. Nashua é uma cidade ao extremo sul do estado americano de Nova Hampshire, localizada no Condado de Hillsborough. Faz divisa com a cidade de Lowel, já no estado de Massachusetts.

    • Na verdade há vários Killarney Irish Pubs, já que o nome Killarney vem de um famoso Parque Nacional da Irlanda e muitos imigrantes irlandeses americanos decidiram homenagear o local batizando seus bares com o nome. O bar que serve o drink da matéria realmente fica na California. Endereço: 209 Main Street Huntington Beach, CA 92648. Sláinte!

Escreva o seu comentário:

O seu e-mail não será divulgado.

Menu deslizante