Em que ano você nasceu?






El Presidente: uma breve história do Manhattan à cubana

História
Drink el presidente feito com havana club

⍟ Criado em homenagem a um presidente e aperfeiçoado por outro, este cocktail é quase uma resposta cubana à hegemonia dos drinks à base de whiskey do período da Prohibition

Publicado em 17 de dezembro de 2018, às 12 horas.

Em tempos nos quais cocktails à base de rum vêm ganhando destaque nas cartas de drinks, inúmeros clássicos cubanos estão ressurgindo. Mas não é sobre receitas que já desfrutam de prestígio atemporal, como é o caso do Mojito, a Cuba Libre ou o Daquiri que estamos falando. Há mais de cem anos, quando a burguesia cubana e os turistas americanos ostentavam as melhores bebidas nos grandes bares de Havana, um tinha destaque especial: o El Presidente.

Apesar da trajetória histórica difusa, uma coisa é certa: ele nasceu em Havana e o nome não foi criado à toa. Como uma resposta cubana ao Manhattan, o drink é preparado com rum branco, vermute, licor de laranja e já assumiu algumas modificações ao longo do tempo.

Conta-se que tenha surgido no início dos anos 1910 em homenagem ao presidente da época, Mário Garcia Menocal, terceiro a assumir o cargo após a Guerra de Independência de Cuba. Mas o drink ganharia sua fama pelas mãos do bartender alemão Eddie Woelke que, vindo dos Estados Unidos, fazia turnos no tradicional Sevilla-Biltmore Hotel.

No livro Cuban Cocktails (2012), os historiadores Anistatia Miller e Jared McDaniel Brown afirmam que, embora a bebida tenha sido criada para o presidente Menocal, caíra rapidamente no gosto de um de seus sucessores, Gerardo Machado. Desta forma, ele teria encomendado um twist à sua altura. Era criada, então, uma nova versão do El Presidente, com a adição de uma pequena quantidade de grenadineConta-se que o drink era servido a tripulação americana pela Pan-Am Airlines, que detinha o monopólio dos voos entre o sul da Flórida e a capital da ilha cubana.

A versão avermelhada do drink logo ganhou espaço no internacionalmente famoso El Floridita, graças ao cantinero Constante Ribalaigua Vert. Sua versão, contudo, substituia o grenadine pelo red curaçao (licor de laranjas avermelhado) e duas guarnições: uma cereja e um zest de laranja bahia para aromatizar.

DOIS LUGARES NA PRESIDÊNCIA

presidente Marcio garcia menocal cubaMenocal subiu à presidência da ilha nos primeiros meses de 1913 e ficou muito conhecido por seu posicionamento em prol do desenvolvimento econômico e apoio às empresas que se instalavam no país. Ainda jovem, lutou pela independência da ilha contra a Espanha. De partido conservador, foi reeleito em 1916, quando autorizou a declaração de guerra ao Império Germânico (ou Alemanha), entrando na I Guerra Mundial no ano seguinte, ao lado dos Estados Unidos. Ainda durante seu governo, Menocal declarou guerra ao Império Austro-húngaro. Um dos grandes feitos de ‘el presidente’ foi trazer uma convenção de fraternidade universal americana para ser realizada em solo cubano, com grande hospitalidade. Em 1921, foi sucedido por Alfredo Zayas.

gerardo machado el presidente cuba

Gerardo García assumiu a presidência em 1925, logo após o término do mandato de Zayas, e permaneceu no cargo por 8 anos. General de guerra durante a independência de Cuba, ele chegou ao poder com amplo apoio político e social.

No entanto, algumas de suas decisões no comando do país levaram à uma forte impopularidade. A principal delas aconteceu após sua reeleição em 1928 – realizada depois de prometer que não tentaria o cargo novamente.

Protestos e manifestações tomaram conta das ruas de Cuba e foram rechaçados com violência pelas forças policiais. Tachado como ‘ditador’, foi obrigado a renunciar ao cargo em 1933, para que um governo de transição fosse instalado sob comando do presidente  Carlos Manuel de Céspedes y Quesada.

DOCUMENTAÇÃO E HISTÓRIA

Como todo bom cocktail histórico, o El Presidente torna-se anda mais rico quando vasculhamos suas origens. Criado no fim de década de 1910, é muito comum encontrar sua receita nos livros de coquetelaria cubanos com o nome de ‘Presidente’ e um ingrediente que praticamente caiu em desuso: o vermute branco doce.

Um dos primeiros registros do drink com grenadine, o livro Manual Oficial de Cantineros de La Republico de Cuba (1930), menciona o branco doce como o tipo de vermute ideal. Diferente do que utilizamos no preparo da receita, este é um vermute francês semi-doce, fabricado na região francesa de Chambéry.

Ao contrário da finalização seca dos vermutes dry de mesma nacionalidade, o vermute branco doce equilibrava o dulçor do cocktail – uma vez que nas medidas das época usava-se somente alguns poucos mililitros de grenadine ou uma teaspoon.

Chambéry, área francesa onde é produzido o vermute usado no preparo dos primeiros El Presidente

TRIPLE SÉC, GRAND MARNIER OU CURAÇAO

Outra contribuição importante para a composição do El Presidente foi a adição do licor de laranja à receita. Analisando sua anatomia e comparando-a com a do Manhattan, podemos dizer que o curaçao equivale aos bitters utilizados no drink norte americano.

Durante sua trajetória, é possível encontrar receitas do cocktail com ou sem licor de laranja. Ou ainda receitas que trazem o grenadine como um substituto para o curaçao. E, por fim, outras em que os dois insumos coexistam sem grandes problemas. O fato é que tanto o licor quanto o grenadine se complementam para dar notas de sabor mais doces ao El Presidente, sendo possível combiná-las da forma que melhor atender o público ou o estoque do bar. Consideramos, por conveniência, a receita com os dois ingredientes, a de mais fácil reprodução no bar.

Resolvida esta dúvida, surge outra: é possível substituir o curaçao por outro licor? Afinal, o triple séc e o Grand Marnier possuem sabores familiares e têm usos semelhantes na coquetelaria. A grande diferença está em sua base alcoólica e nas laranjas utilizadas: geralmente usa-se álcool de cana e extrato de laranjas Laraha, no caso do curaçao; álcool de cana e laranjas diversas, para o triple séc; e o cognac com essência de laranjas amargas e açúcar, para o Grand Marnier.

Optar pelo uso do Grand Marnier dá origem a um twist da bebida. Para preparar um El Presidente à moda antiga, escolha sempre o curaçao tradicional – o incolor, é claro.

El Presidente I

INGREDIENTES

60 ml de Rum Havana Club Añejo 3 Años
30 ml de vermouth dry
10 ml de licor de laranja

MODO DE PREPARO

Coloque todos os ingredientes em um mixing glass com gelo e misture rapidamente para resfriar a bebida.

Faça uma coagem dupla para um cocktail glass previamente resfriado. Guarneça com um zest de laranja bahia.

 

 

el presidente

El Presidente II

INGREDIENTES

60 ml de Rum Havana Club 3 Años
30 ml de vermouth dry
15 ml de licor de laranja
7,5 ml de grenadine

MODO DE PREPARO

Adicione todos os ingredientes a uma coqueteleira com gelo, agite e faça uma coagem dupla para uma taça cocktail ou coupe previamente gelada. Guarneça com um zest de laranja bahia e uma cereja.

Você vai gostar de ler!

Como fazer água tônica artesanal

⍟ Sabemos que é parte do trabalho de muitos bartenders produzir seus próprios sucos e xaropes de forma artesanal. O recurso vale também para a água ...

lírio amarelo

Lírio amarelo: de garnish a acompanhamento para cocktails

⍟ Na continuidade da nossa série sobre Plantas Alimentícias Não-Convencionais (PANCs), o chef Henrique Nunes e o mixologista Rafael Marichi apresentam ...

dilton sales falando sobre café na coquetelaria

Como utilizar café na coquetelaria

UTENSÍLIOS PARA ESTA AULA Coqueteleira  –  Colher Bailarina  –  Mixing Glass  –  Hawthorne Strainer  –  Fine Strainer ...

Escreva o seu comentário:

O seu e-mail não será divulgado.

Menu deslizante