Em que ano você nasceu?





Leo Young: “Coquetelaria e gastronomia andam de mãos dadas”

Bar Aberto
Léo Young no Bar Aberto

⍟ Jurado técnico do quinto episódio, Leo Young não é bartender, mas entende como ninguém a arte de harmonizar sabores tão delicados quanto os do whisky. Para ele, o reality show quebra paradigmas sobre a coquetelaria

Publicado em 12 de novembro de 2021, às 11h.

Chef-executivo responsável pelos pratos asiáticos do Tatá Sushi, na capital paulista, Leo Young é um velho conhecido de quem acompanha os reality shows de gastronomia. Em 2016, ele foi o vencedor da terceira temporada do Masterchef Brasil, uma experiência que mudou a sua vida. Leo Young foi o quinto jurado técnico da temporada do Bar Aberto, que vai ao ar às quintas-feiras, a partir das 21h30, no Multishow. O episódio desta semana envolveu os participantes na produção de drinks com Chivas Regal. Segundo ele, o reality show ajuda a quebrar paradigmas sobre a coquetelaria, descomplicando as receitas e tornando-as acessíveis ao grande público.

No episódio de ontem, ele avaliou uma prova técnica em que os participantes tinham de combinar ingredientes sorteados em uma dinâmica com o influenciador Rafael Zulu com rótulos da família Chivas Regal. Entre eles, estavam duas expressões delicadas e inovadores de blended whisky: Chivas 12, um dos rótulos mais versáteis e saborosos; Chivas XV, envelhecido em barris de cognac; Chivas 13 Extra, envelhecido em barris de jerez oloroso da Espanha; e Chivas 18, que tem 85 notas de sabor em cada gota.

Para Leo Young, a habilidade de combinar e harmonizar sabores na coquetelaria tem uma relação direta com a gastronomia: é necessário conhecer o potencial dos ingredientes, fazer testes e se manter atento aos grandes clássicos. “Só é possível inovar a partir do momento que dominamos os clássicos, sejam eles na cozinha ou no bar. Os participantes souberam identificar os ingredientes com maior afinidade com as notas de sabor do whisky e, por isso, criaram drinks saborosos”.

DO MERCADO FINANCEIRO PARA A COZINHA

Quem já viu o Leo Young tão à vontade com seu dólmã na cozinha, não imagina que há poucos anos ele usava terno e gravata diariamente. Formado em Administração de Empresas, ele trabalhava no coração do mercado financeiro em São Paulo, depois na editora de sua família, e a gastronomia era apenas um hobby exercitado em seu tempo livre. Sua paixão pela cozinha começou há mais de 15 anos, quando decidiu sair de casa e morar na Ásia para conhecer mais sobre as origens e as tradições que envolviam sua família – Leo é filho de mãe austríaca e pai chinês.

Por lá, viajando por países como China e Tailândia, teve contato com sabores e inúmeras experiências que estimularam o seu autoconhecimento e também despertaram o gosto por combinar sabores, texturas e criar pratos saborosos. De início, a preparação de refeições era uma necessidade, mas aos poucos tornou-se um momento de criatividade, afeto e relaxamento.

Em 2016, Leo Young participou do Masterchef como cozinheiro amador – assim como os participantes do Bar Aberto. Sua evolução nas provas, resiliência e versatilidade, até mesmo nas áreas em que tinha menos experiência, garantiram a ele o prêmio de grande vencedor. Com isso, dedicou-se a estudar gastronomia e, de hobby, a cozinha acabou se tornando sua profissão. “O reality show pode ser uma boa oportunidade para que os bartenders amadores se conectem com a sua paixão e decidam seguir carreira no ramo da hospitalidade”, explica. “Aquela frase clichê de ‘trabalhe com o que gosta e nunca mais terá de trabalhar’ é uma verdade para mim. Trabalhar com algo que eu amo é um grande privilégio”.

Continue acompanhando o Clube do Barman no portal e nas redes sociais para conferir os conteúdos exclusivos sobre a segunda temporada do reality show Bar Aberto.

Perdeu a entrevista da jurada técnica da última semana? Confira a seguir:

Stephanie Marinkovic: “Bar Aberto é uma boa oportunidade de popularizar a coquetelaria”

Você vai gostar de ler!

15 anos do Clube: vai passar um filme pela sua cabeça

⍟ Uma plataforma criada para bartenders, focada em aprendizado, profissionalização, troca de experiências, encontros, competições, conteúdo e ...

PUNCH com diluição

ARTIGO | A importância de uma diluição perfeita nos punches

⍟ Jurado técnico do sétimo episódio, Gustavo Rômulo avaliou a criação de punches com o tema ‘viagens’. Neste artigo, ele explica mais ...

Gustavo Rômulo: “Participantes estavam dispersos em plena semifinal”

⍟ Jurado técnico do sétimo episódio, Gustavo Rômulo voltou ao Bar Aberto para julgar a prova da semifinal sobre punches com o tema ‘viagens’. ...

Escreva o seu comentário:

O seu e-mail não será divulgado.

Menu deslizante