Em que ano você nasceu?





Pernod Ricard se posiciona contra o uso de canudos de plástico

Notícias

⍟ Pelo fim dos canudos de plástico, Pernod Ricard se posiciona a respeito da utilização nos cocktails

Publicado em 26 de fevereiro de 2018, às 17h30.

Desde o ano passado, o uso de canudos nos mais diferentes tipos de drinks foi alvo crescente de críticas pelos criadores de tendências e bartenders ao redor do mundo, muitas vezes entrando no mérito da falta de necessidade de colocá-los em alguns cocktails ou tipos de copos. Mas, este ano, o apelo da indústria está sendo feito por uma causa muito mais nobre.

Foto: Pexels

“Sabemos o quanto este tipo de plástico não-biodegradável tem causado impacto no meio-ambiente e nos oceanos, e é crucial que façamos algo para ajudar a prevenir um dano ainda maior”, afirma Vanessa Wright, do grupo VP Sustainability & Responsibility, ligado à Pernod Ricard internacional.

A multinacional publicou em nota o posicionamento que adotou no início de 2018 com relação à substituição dos canudos produzidos com plástico não-biodegradável em seus treinamentos e eventos por outras alternativas menos ofensivas ao meio-ambiente. A decisão será também seguida por suas afiliadas em todos os países onde a Pernod Ricard distribui seus produtos, como o Brasil, onde a discussão também tem tomado conta dos balcões.

“Um canudo utilizado por apenas 20 minutos em um drink pode demorar mais de 200 anos até se decompor em pedaços menores, mas ainda assim não estará completamente desintegrado”, afirma o texto.

Em 2016, um usuário do imgur.com publicava esta imagem, com a legenda: “Este objeto descartado foi encontrado na praia. Ele foi lançado ao mar em 1976. Este é o motivo pelo qual o plástico é um problema”. O copo jogado no mar há 40 anos não apresentava nenhum sinal de decomposição. Foto: imgur

RESPONSABILIDADE E CUIDADOS COM A NATUREZA

De acordo com Wright, a história da Pernod Ricard e seus valores estão ligados intrinsecamente com a responsabilidade social e com os cuidados com a natureza. “Isso faz parte de nós, e a criação do Paul Ricard Oceanography Institute há mais de 50 anos é um bom exemplo disto”.

O local foi criado em 1966 por Paul Ricard, que tinha consciência da quantidade de espécies marinhas do Mediterrâneo que enfrentavam os perigos da extinção. O instituto foi sua contribuição para divulgar e proteger a biodiversidade marinha daquela região. Localizado na ilha francesa de Embiez, ele é ponto de pesquisas e produção de conhecimento, além de estar aberto à visitação.

A iniciativa contra o uso dos canudos contribui com o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. O meta da Pernod Ricard é ambiciosa: reduzir o envio de lixo para aterros sanitários, que hoje beira 913 toneladas, para zero até 2020.

Você vai gostar de ler!

márcio silva uma das pessoas mais influentes da indústria de bebidas

Márcio Silva é eleito uma das cem pessoas mais influentes da indústria pela quarta vez

⍟  Ranking elaborado pela Revista Drinks International reconhece bartenders, destiladores, embaixadores e outros profissionais com grande influência no ...

Havana Club Selección de Maestros: um rum feito a várias mãos

⍟ Um dos rótulos mais especiais de Havana Club é feito a partir dos melhores blends escolhidos por seus maestros roneros, e produzido de forma ...

Morre o bartender Rafael Domingues, ex-Frank Bar

⍟ O barman, que atualmente trabalhava como gerente de bar no Nit (SP), faleceu na noite de ontem (28). Publicado em 29 de junho de 2022. Rafael Pires ...

Escreva o seu comentário:

O seu e-mail não será divulgado.

Menu deslizante