Em que ano você nasceu?






Um livro para (e sobre) frequentadores de bar

Coquetel&

Later, at the bar: a Novel in Stories é uma coletânea de contos assinada por Rebecca Barry. O livro completa 10 anos em 2017 e segue arrebatando leitores.

Historicamente o universo do bar e da coquetelaria serve de referência para um livro, uma canção, ou mesmo uma pintura.

No universo literário, especificamente, algumas obras se tornaram emblemáticas. Isso não só pelo sucesso obtido em vendas, mas também por retratar com inegável competência os pormenores destes ambientes. Inspirados na vida real, os personagens que habitam estes balcões da ficção invariavelmente protagonizam histórias saborosas. Tanto para amantes dos coquetéis, como das narrativas.

É o caso da coletânea de contos Later, at the bar: A Novel in Stories, da autora norte-americana Rebecca Barry. O livro completa 10 anos em 2017 e ganhou notoriedade ao retratar uma taverna no subúrbio de Nova York (a Taverna de Lucy).

Neste charmoso cenário, dez histórias sobre habituées do local interligam-se de maneira fascinante.

Obra tornou-se best-seller nos EUA e ganhou indicação do New York Times

A TRAMA

Tudo começa quando a protagonista Lucy Beech resolve abrir seu bar. Rapidamente o local se torna um dos mais concorridos das redondezas. O chame daquele cômodo estreito no primeiro andar de um edifício de tijolos era então desconhecido. O piso de madeira e janelas gradeadas não pareciam lá muito amistosos.

Conta-se que antes o imóvel era ocupada por um boticário. Isso explicava as prateleiras e armários do chão ao teto e o balcão de madeira originais, mantidos com a instalação da Taverna de Lucy. Logo o endereço passou a reunir clientes excêntricos. Do motorista de ônibus ao professor, do colunista social ao ex-presidiário, ninguém hesitava em contar sua história entre um gole e outro.

Later, at the Bar é divertido, rápido e viciante do início ao fim. Os personagens são inteligentes, hilários e reais. Seduzem e nos ensinam sobre a beleza e a rigidez que carregamos em nossa solidão. A narrativa vai do humor às sombras, lembrando-nos do quanto as coisas se tornam insustentáveis se nos rendermos nos momentos mais difíceis.

The New York Times

Como descreve a personagem principal, “o bar era como um bom casamento, onde amor, sexo, esperança e sofrimento pairavam no ar, inebriando todos os que lá estavam”.

Com 224 páginas, o livro foi publicado pela editora Simon & Schuster, de Nova Iorque, e ainda não tem tradução em português. Quem quiser adquiri-lo pode encontrá-lo no site oficial da editora, aqui.

REBECCA BARRY

Além de Later, At The Bar, incluído na galeria de “Livros Notáveis” do New York Times, Rebecca também assina o best-seller Recipes for a Beautiful Life: A Memoir in Stories.

Também colabora como articulista em veículos como o Washington Post Magazine, Oprah Magazine e The Best American Travel Writing. Indicada a melhor contista norte-americana em 2000, 2004 e 2009, também é consultora e cofundadora da revista Fresh Dirt.

Você vai gostar de ler!

Aprenda a preparar um drink que muda de cor: BUTTERFLY GIN TONIC

⍟ Em mais uma playlist da Série sobre Plantas Alimentícias Não-Convencionais na coquetelaria, você conhecerá a flor do Feijão Borboleta, que dá ...

Drink el presidente feito com havana club

El Presidente: uma breve história do Manhattan à cubana

⍟ Criado em homenagem a um presidente e aperfeiçoado por outro, este cocktail é quase uma resposta cubana à hegemonia dos drinks à base de whiskey do ...

Série: Drinks com Chivas Regal Scotch Whisky

⍟ Já faz um tempo que caiu por terra o mito de que o Scotch deve ser bebido puro. Aprenda quatro receitas consagradas de cocktails com whisky para fazer o ...

Escreva o seu comentário:

O seu e-mail não será divulgado.

Menu deslizante