Em que ano você nasceu?






Cuidados essenciais com a pele no bar

Educacional
homem preparando cocktail na coqueteleira

⍟ As mãos são os instrumentos de trabalho mais importantes atrás do balcão. Além de zelar pela sua saúde, cuidar da aparência e da assepsia antes e depois do turno de trabalho são fundamentais para bartenders e barbacks

A pele é o maior e talvez o mais importante órgão do corpo humano. É graças a ela que temos a sensibilidade ao frio e calor, sentimos texturas diferentes e conseguimos manusear com firmeza guarnições, pedras de gelo e outros ingredientes no bar

As mãos são, frequentemente, as partes do corpo mais expostas às adversidades do trabalho durante o expediente. Não é raro se deparar com ressecamentos, dermatites, queimaduras e machucados que podem interferir tanto no desempenho profissional quanto na assepsia do que é servido na casa. Por isso, o Clube do Barman reuniu informações importantes para evitar as temidas “mãos de bartender“.

É fato que as longas jornadas de exposição a produtos abrasivos, sucos cítricos e temperaturas abaixo de zero interferem na saúde e aparência das mãos. Elas são como o cartão de visita no bartender, pois estão sempre a vista dos clientes, que podem reparar em machucados, queimaduras ou outras alterações na pele que entram em contato direto com alguns insumos dos cocktails.

CUIDADOS BÁSICOS

Para manter as mãos sempre saudáveis, a especialista da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Dra. Sylvia Ypiranga, listou algumas das principais medidas a serem tomadas no bar. A primeira delas seria trabalhar com elas secas sempre que possível. “Isso porque as mãos molhadas podem aumentar a chance de formar ‘portas de entrada’ para diversos fungos e bactérias”, explica.

Outra delas consiste em evitar o contato direto com produtos abrasivos, como é o caso de detergentes e demais produtos de limpeza, que podem ressecar e machucar as mãos, eliminando a camada protetora da pele. Segundo ela, usar luvas nitrílicas ou de silicone é importante, mas reconhece que na prática é difícil utilizá-las durante todo o expediente.

Por isso, se usar luvas durante o tempo todo não é uma opção para você, pelo menos poupe-as durante o mise en place e limpeza do bar.

Conheça alguns dos problemas de pele mais comuns no bar e como preveni-los:

DERMATITES

Manusear, descascar e produzir sucos de frutas cítricas como laranjas, limões e tangerinas, se aliados à luz solar, podem causar alguns tipos de dermatite. Duas são mais comuns: a dermatite de contato irritativa e a fitofotodermatite.

A primeira é uma reação inflamatória da pele decorrente da exposição a substâncias ácidas ou alcalinas, como sabonetes, detergentes, solventes ou outras substâncias químicas. Nestes casos, a dermatologista afirma que as lesões ficam restritas ao local do contato.

Já a fitofotodermatite ocorre pela combinação de contato com algumas frutas, e ainda alimentos como cenoura,  hibisco e canela, que contêm agentes que causam sensibilização, após exposição solar. Estes agentes contêm furocumarinas e também podem estar presentes em perfumes, aromatizantes e cosméticos. As feridas e bolhas características do problema começam a surgir na pele até 24 horas após o contato com os agentes irritadores. O processo inflamatório envolve o surgimento de manchas acastanhadas na pele que somem gradativamente.

“A exposição repetida a estes e outros agentes, inclusive a detergentes usados na higienização pode levar à alteração da barreira da pele e causar irritação”, salienta. A forma ideal de conter as dermatites é evitar o contato direto com os agentes que as causam. “Não sendo possível manter distância, faça a limpeza das mãos com água e sabonetes menos abrasivos, líquidos e, sempre que possível, use cremes hidratantes após a higienização para reconstruir essa barreira da pele”, completa.

MANCHAS

No caso das fitofotodermatite, ao fim do processo inflamatório surgem manchas na pele que, se hidratada corretamente, devem desaparecer com o passar do tempo. No entanto, se elas persistirem por meses a fio, recomenda-se buscar ajuda médica.

Além das dermatites, há outros insumos usados atrás do balcão que podem levar ao surgimento de manchas na pele, como as tinturas muito concentradas. Neste caso, é aconselhável manusear estes tipos de insumos com luvas para evitar o contato direto.

Assim como no caso das fitofotodermatites, as manchas tendem a desaparecer com o tempo. Não use produtos agressivos como acetona, álcool, entre outros para a remoção das manchas, uma vez que podem irritar ainda mais a pele.

RESSECAMENTO

Mãos descamando, com feridas e rachaduras podem não parecer adequadas aos clientes e com certeza trarão desconfortos durante a jornada de trabalho na manipulação de frutas, xaropes, guarnições e spirits. Por isso, uma das dicas fundamentais da Dra.  Sylvia Ypiranga é manter a pele das mãos sempre hidratadas.

O ideal é carregar consigo cremes para este fim e aproveitar os períodos de folga para manter os cuidados em dia. O uso de loções e óleos hidratantes têm melhores resultados quando feitos logo após a higienização – uma vez que os poros estão mais suscetíveis à absorção dos produtos.

No caso de machucados durante o turno no bar, o correto é  limpar a área com água, sabão, antisséptico e fazer um curativo adequado. Além dos band-aids comuns, há bandagens e curativos líquidos que podem ajudar a continuar o trabalho. Nestes casos, é indicado o uso da luva para prosseguir manipulando os insumos. Dica de ouro: não esqueça de manter um kit de primeiros socorros no bar!

ABAIXO DE ZERO

Garrafas e copos gelados, sacos de gelo, esculpimento de cubos especiais. A rotina do bar  envolve, inevitavelmente, o contato com objetos a baixíssimas temperaturas.

Segundo a dermatologista, o contato rotineiro com objetos frios não tem grandes repercussões na saúde. “Em situações especiais, quando isto ocorre de maneira intensa e muito prolongada, pode haver algum grau de isquemia – quando os vasos da pele se contraem e não permitem o fluxo sanguíneo adequado”, afirma.

Ela ressalta também que no caso de doenças autoimunes, pode haver mais sensibilidade ao frio, com mudança de coloração da pele, dores e formação de lesões. Neste caso, é necessário buscar ajuda médica para diagnóstico e tratamento adequado.

UNHAS E BARBA

Apesar de se tratar mais de uma questão de higiene na manipulação de alimentos, as unhas compridas e barbas costumam ser um assunto bastante discutido no bar. Conforme a especialista, não há problemas em mantê-los, desde que sejam cuidados corretamente.

“O uso de unhas longas pode levar ao acúmulo de sujeira e restos de alimentos. As unhas esmaltadas em escuro ainda podem “mascarar” estas sujeiras”, explica. O ideal é mantê-las sempre curtas e sem esmalte.

No que diz respeito à barba, é fundamental cuidar da limpeza e aparo dos fios, protegendo os fios da queda e descamação – seja por caspa, dermatite ou psoríase.

Já que estamos falando em saúde, você já sentiu dores nas costas ou nas pernas por ficar horas em pé atrás do balcão? Dores nas mãos por fazer movimentos repetitivos com os utensílios? Então essa matéria é para você:

Como melhorar a ergonomia atrás dos balcões

Você vai gostar de ler!

Como fazer água tônica artesanal

⍟ Sabemos que é parte do trabalho de muitos bartenders produzir seus próprios sucos e xaropes de forma artesanal. O recurso vale também para a água ...

lírio amarelo

Lírio amarelo: de garnish a acompanhamento para cocktails

⍟ Na continuidade da nossa série sobre Plantas Alimentícias Não-Convencionais (PANCs), o chef Henrique Nunes e o mixologista Rafael Marichi apresentam ...

dilton sales falando sobre café na coquetelaria

Como utilizar café na coquetelaria

UTENSÍLIOS PARA ESTA AULA Coqueteleira  –  Colher Bailarina  –  Mixing Glass  –  Hawthorne Strainer  –  Fine Strainer ...

3 commentsOn Cuidados essenciais com a pele no bar

Escreva o seu comentário:

O seu e-mail não será divulgado.

Menu deslizante