fbpx
Em que ano você nasceu?






Como criar uma boa carta de drinks para o seu bar

Educacional

⍟ Um menu é muito mais do que uma mera lista de produtos de um bar. Ele representa a identidade única de cada estabelecimento

Começar a montar do zero uma proposta de carta de drinks para um bar é uma tarefa árdua e sem receitas infalíveis. Afinal, ela representa a verdadeira identidade do estabelecimento, principalmente quando o assunto é um bar especializado em coquetelaria. Por isso, mais do que escolher os cocktails que podem entrar ou não no menu, é importante observar alguns elementos cruciais na hora de montá-lo.

Primeiramente, é  preciso pensar na carta de drinks como um cartão de visitas. Ela cumpre funções básicas como oferecer a primeira impressão sobre o local, sinalizar sua identidade e os produtos utilizados e ainda fornecer informações básicas sobre serviços prestados. Por isso, um pouco de psicologia é fundamental. Despertar a curiosidade do consumidor para que ele conheça todas as opções do menu é, sem dúvida, uma boa ferramenta de vendas. Conhecendo as opções possíveis, ele poderá escolher a mais agradável.

O projeto gráfico do menu tem a missão de destacar aquilo que o bar tem de melhor.  Uma boa diagramação e design parecem ser detalhes secundários, mas podem ser responsáveis pelo aumento de pedidos no balcão.  O cardápio é também um instrumento de marketing do bar, por isso vale a pena destacar os drinks mais rentáveis em uma seção especial, com boas fotos e descrição.

E apesar do aspecto financeiro ser indispensável para a manutenção da casa e do trabalho de toda a brigada, o preço não deve ser o elemento mais importante da carta. Ele deve, sim, estar especificado, mas em letras não tão chamativas. A leitura da carta pressupõe que o consumidor identifique mais a qualidade do drink do que o quanto terá que pagar por ele.

Parte do trabalho em oferecer uma boa carta de drinks e conquistar clientes também reside em investir no bom atendimento. Se os consumidores têm saído menos de casa, é porque procuram qualidade e não encontram. Para mudar esse paradigma, é fundamental treinar a equipe para que seja sempre cordial e capaz de oferecer o melhor aos clientes.

Para finalizar, preparamos uma lista de passos que podem ajudar na elaboração de uma carta de drinks impecável para seu bar.

CONTE UMA HISTÓRIA

Criar um cocktail saboroso, com ingredientes que atraiam os consumidores e acompanhado de uma boa história pode impulsionar as vendas. Já falamos sobre este assunto aqui.

COMECE PELO BÁSICO

Para incrementar as vendas em um local que não possui tradição coqueteleira, comece pelos básicos e consagrados clássicos. Faça uma carta simples, mas que chame a atenção do consumidor. Um menu com “Os cinco mais vendidos do verão” em que constem o Mojito, o Cuba Libre, o Daiquiri, o Sex on the Beach e o Cosmopolitan, por exemplo, pode ser uma excelente porta de entrada para o início de uma mudança de hábitos de consumo.

NÃO EXAGERE NAS OPÇÕES

Atenção para o número de bebidas na carta. Um menu bem equilibrado (exceto no caso de um cocktail bar) deve conter entre dez e 15 cocktails (sendo 12 deles depois de estudar os consumidores da região). Por quê? Para garantir maior clareza de leitura da carta e se certificar de que o consumidor não ficará perdido em meio a tantas opções.

Se o seu menu contém mais drinks, reserve um espaço para colocar alguns em destaque como “sugestões da casa”. Certifique-se de colocar os mais rentáveis nesta seção. Esta área de destaque pode ter um efeito gráfico que chame mais atenção (cores de fundo, moldura, fontes em tamanho maior, etc.).

Tenha certeza de que sua carta atende aos mais variados gostos e faixas etárias. Os consumidores que frequentam seu bar podem ter preferências bem diferentes quando o assunto é coquetelaria.

O TRUNFO DAS BEBIDAS ‘PREMIUM’

As bebidas alcoólicas premium têm mais performance e qualidade do que as bebidas standard. Para manter o equilíbrio, garanta que a sua proposta de carta seja capaz de atender ao público que deseja o produto standard, mas também àquele que deseja degustar algo de qualidade superior. Cerca de 90% dos consumidores estão dispostos a pagar mais para consumir um produto de luxo.

Outro dado mostra a importância deste trunfo: 86% dos consumidores aceitam sugestões de drinks do bartender, mesmo que o produto tenha um preço maior. Não pense duas vezes antes de oferecer variações dos clássicos com produtos premium e super premium. Um Old Fashioned é feito com bourbon, mas usar Chivas Regal e um dash de bitter de chocolate pode fazer com que o consumidor tenha uma experiência inesquecível.

Especifique a marca da bebida utilizada (por exemplo Havana Club Añejo 7 Años). Isso sinaliza a qualidade do produto oferecido.

Proponha variações de clássicos. Um Mojito de maracujá ou um Daiquiri de Framboesa podem chamar a atenção.

NÃO DÊ TANTO DESTAQUE PARA O PREÇO

O preço no menu precisa ser visível, mas não precisa estar impresso em tamanho exagerado. Coloque-o no cardápio de forma discreta, em tamanho reduzido. Além disso, os clientes não gostam de ver “R$” no preço, porque o símbolo é automaticamente associado ao gasto de dinheiro, o que pode interferir vontade de consumir. Então coloque-o bem pequeno, ou simplesmente não coloque. Todos sabem que o preço está em reais. Volte os holofotes para o valor agregado aos drinks e não ao seu preço.

DRINKS AUTORAIS

É possível colocar suas receitas autorais na carta de drinks sem medo. Se os clientes gostarem, eles espalharão as boas impressões sobre eles e o bar terá grandes chances de ser visitado por novos clientes. Quem sabe a sua obra de arte possa se tornar até mesmo o carro-chefe da casa…

INOVAÇÃO

Há várias maneiras de inovar ao preparar drinks. Mas é preciso ter em mente que menos é mais. Busque frutas diferentes das que estamos habituados a usar; substitua as bolhas da água com gás e da tônica por cerveja ou ginger beer. Faça testes e procure sair da caixinha.

VISUAL

Também dá para inovar na hora de escolher a maneira como vai dispor os drinks no cardápio. Categorize por tipo de bebida (seca, doce, frutada, exótica) ou use ícones com o tipo de copo no qual cada um é servido. Use sua criatividade. Tenha um cardápio impecável e atraente.

Você vai gostar de ler!

Como preparar drinks com a técnica de throwing

UTENSÍLIOS PARA ESTA AULA Colher bailarina  – Coqueteleira de Boston –  Julep ou Hawthorne Strainer  –  Jigger   –  Taça ...

Antes e depois da geladeira: um marco da modernidade para a coquetelaria

⍟ Já parou pra pensar que não existia geladeira no Brasil até outro dia? Faça uma pequena viagem no tempo conosco e descubra como esse importante ...

Como preparar drinks montados

UTENSÍLIOS PARA ESTA AULA Colher bailarina  –  Hawthorne Strainer  –  Jigger  –  Faca  –  Taça Borgogne INGREDIENTES ...

Escreva o seu comentário:

O seu e-mail não será divulgado.

Menu deslizante