Em que ano você nasceu?





Kahlúa: licor de café 100% arábica direto do México

Educacional
drinks com licor kahlúa

⍟ Saiba como surgiu e como é feito o licor de café mais vendido no mundo e aprenda a aproveitar sua versatilidade para a criação de cocktails saborosos

Publicado em 14 de janeiro de 2020, às 17 horas.

Dizem que as melhores coisas levam tempo. Com Kahlúa, não é diferente. Nascida nas montanhas de Veracruz, no México, em 1936, uma garrafa do licor de café à base de rum, demora, aproximadamente, sete anos para ficar pronta e chegar à uma coqueteleira. Pequenos detalhes de sua produção local, unida à expertise dos criadores e ao microclima único da região de plantio do café tornam Kahlúa um dos licores mais populares do mundo.

Com uma matéria-prima excepcional de cafés 100% arábica, a fórmula da bebida foi  criada por um grupo de produtores do grão e um químico, formado por Montalvo Lara, Senor Blanco e os irmãos Alvarez. Para atingirem um padrão diferenciado de qualidade, o café é plantado nas encostas da cidade de Veracruz, onde passa seis anos crescendo à sombra para uma maturação mais lenta e grãos mais saborosos.

Garrafa de Kahlúa e grãos de café
(Foto: Kahlúa)

Como já explicamos em nosso mini manual de barismo, o grão do café nada mais é que do que a semente da cereja produzida pela planta. Para extrair e selecionar os melhores, que vão parar nas garrafas de Kahlúa, a colheita é feita à mão e as cerejas espremidas uma a uma. Em seguida, os grãos seguem para uma ala de secagem, onde descasam por mais seis meses.

Enquanto isso, é produzida a parte alcoólica de Kahlúa: o rum. Seu spirit é feito à base de cana de açúcar da própria região. Dela é extraído o suco, que depois é cozido e destilado. Para finalizar, café e rum se encontram para quatro semanas em um processo de infusão que tem como resultado o sabor inconfundível de Kahlúa.

GRANDES SUCESSOS COM KAHLÚA

Ao chegar ao mercado norte-americano, em 1940, não demorou para que o licor se popularizasse no país e também em seu vizinho, Canadá. Isso se deve a dois fatores: um deles é a paixão dos americanos por café, e a segunda, a qualidade única do produto que chegava aos bares do continente. Por esse motivo, inevitavelmente, Kahlúa teve participação importante na criação de alguns drinks que se tornaram clássicos à base da bebida no mundo: White Russian (1955, EUA), B-52 (1977, Canadá) e Espresso Martini (1984, Inglaterra).

Este último, criado por Dick Bradsell no balcão do Soho Brasserie, em Londres, mudou para sempre a trajetória de Kahlúa que, desde então, parece indissociável da receita criada às pressas por um dos mestres da coquetelaria inglesa.

Espresso Martini: o clássico contemporâneo

Porém, não há limites para a imaginação. Novos clássicos podem surgir a todo momento. Também é possível criar twists saborosos para incrementar o menu do seu bar. Quer uma dica? Para preparar um drink 100% mexicano, born and raised, assim como Kahlúa, basta substituir a vodka do Espresso Martini por Altos Tequila, mantendo as proporções originais. Voilá, você terá um Mexpresso Martini.

KAHLÚA COMBINA COM QUE?

drink white russian
Drink White Russian (Foto: Kahlúa)

Assim como o café, Kahlúa tem afinidade com sabores diversos, funcionando com ingredientes cítricos, adocicados, apimentados e amargos. Destacando as notas cítricas, o licor combina com a acidez dos limões tahiti e siciliano, mas especialmente com a laranja, seja em suco ou em licores como triple séc ou Grand Marnier.

Textura também faz a diferença em um bom cocktail. Kahlúa se dá bem com bebidas gaseificadas (como tônicas, sodas e similares), espumas (como no Espresso Martini) e receitas cremosas, como é o caso do White Russian.

Não hesite em experimentar Kahlúa com drinks típicos da coquetelaria tiki, testá-lo com xaropes e geleias apimentadas ou criar bebidas quentes especialmente para o inverno. A versatilidade deste licor é um convite para experimentações.

ALINHADA COM AS TENDÊNCIAS

Com o crescimento recente do interesse por cafés de qualidade e bebidas à base da infusão ao redor do mundo, Kahlúa não poderia ficar de fora. Muito além dos drinks convencionais, a bebida está alinhada com as principais tendências da coquetelaria para oferecer para o público muito mais do que Espresso Martinis.

Uma delas é servir os drinks ‘on tap’, assim como acontece com as cervejas. Barris com o cocktail pré-preparado recebem uma injeção de nitrogênio para que saiam cremosos e gelados, diretamente no copo. Além de encantar os visitantes pelo ineditismo, os drinks ‘on tap’ também agilizam o serviço do bar e podem aumentar o volume de vendas. Quanto tempo você demoraria para preparar 50 Espresso Martinis? Agora imagine servi-los diretamente da torneira. Mas atenção: essa estratégia não substitui o trabalho do bartender, sendo apenas utilizada em bares com grande volume de vendas ou em alguma ação especial.

lata de kahlúa espresso martini
(Foto: Kahlúa)

Outra tendência explorada por Kahlúa no exterior é a venda de latas de Espresso Martini. Assim como refrigerantes e cervejas, os apaixonados pela bebida também podem saboreá-la no conforto de casa, graças à técnica de esferas de nitrogênio que são ativadas com a abertura da lata. O resultado é um cocktail igualmente saboroso, mas com uma espuma um pouco diferente dos drinks convencionais.

O Brasil também vive uma febre de bebidas à base de café. Uma das mais populares no Brasil (e quem sabe, no planeta) é o uso de cold brew (café gelado) em cocktails refrescantes, como o Kahlúa Cold Brew. A inovação também pode surgir na preparação de bebidas cremosas, milk shakes e até mesmo sobremesas utilizando o licor de café mexicano.

Agora que você já sabe a história de Kahlúa e como aproveitar todo o potencial do licor em suas criações, confira 23 receitas que têm de tudo para fazer sucesso no seu bar:

Kahlúa

 

Você vai gostar de ler!

drink cereja amarelo em cima da mesa

Conheça o ‘Cereja Amarelo’, drink vencedor da Batalha do Clube by Kahlúa

⍟ Criada por um fotógrafo especializado em coquetelaria, receita quebra padrão dos cocktails à base de café e confere sabores mais frutados ao paladar ...

drink de inverno

7 drinks com The Glenlivet para aquecer seu bar neste inverno

⍟ Whisky tem se provado cada vez mais uma bebida que não tem hora nem lugar ideal. Aprenda sete receitas para preparar no seu bar na estação mais fria do ...

colin scott avaliando whisky

Colin Scott, master blender de Chivas Regal, se aposenta após 47 anos

⍟ Responsável por manter a qualidade dos sabores e aromas de toda a família de Chivas Regal, deixa como legado importantes rótulos da bebida Publicado em ...

Escreva o seu comentário:

O seu e-mail não será divulgado.

Menu deslizante